terça-feira, 17 de janeiro de 2017

PRECISEI TANTO DELA, HOJE...

Dona Rocilda

PRECISEI TANTO DELA, HOJE... MEUS PROBLEMAS. TUDO MAL. SENTI - ME SOZINHO , SEM QUE NINGUÉM PUDESSE ME AJUDAR E ME OUVIR. SENTI A AUSÊNCIA DAQUELA MÃO BENFAZEJA. SENTI A FALTA DAQUELE BRILHO EM SEUS OLHOS, DIRIGIDO A MIM. ENFIM SENTI COMO SE FOSSE UM AUTÔMATO,E EU FOSSE UM PEQUENINO GRÃO DE AREIA JOGADO NUMA TEMPESTADE A ROLAR NUMA CORRENTEZA. IMPOTENTE DIANTE DO CAOS, CHEIO DE REVEZES E MALOGROS RESULTADOS. TENTEI CAMINHAR, MAS NÃO CONSEGUI. MINHAS PERNAS CANSADAS, NÃO CONSEGUIRAM OBEDECER MEU RACIOCÍNIO. SENTI -ME NADA... DE REPENTE LEMBREI -ME DE UMA FOTOGRAFIA QUE LEVAVA EM UM LIVRO E DE REPENTE VI OUTRA VEZ, SEU SORRISO, SEU BRILHO A DIMINUIR MEUS PROBLEMAS E SENTIMENTOS NEGATIVOS. ERA O RETRATO DE MINHA MÃE QUE SE FOI HÁ 45 DIAS. APENAS UMA FOTOGRAFIA, MAS MESMO ASSIM, SENTI SEUS REFLEXOS DOURADOS A LEVANTAR MEU ROSTO, MINHA TRISTEZA. PENA. VEIO DEPOIS A REALIDADE. ELA NÃO ESTAVA MAIS PERTINHO. ELA SE FOI. FIQUEI ÓRFÃO DE TUDO E ASSIM, CONTINUAR MINHA LÂNGUIDA CAMINHADA NESTE DIA, SEM ELA, SEM MINHA MÃE. DONA ROCILDA... 25.07.2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário