terça-feira, 17 de janeiro de 2017

COMEMORO MINHA TRISTEZA E A INSENSATEZ DE UMA SAUDADE QUE ME FERE E ME FAZ MAL...

PASSEI PRATICAMENTE O DIA INTEIRO VIAJANDO. NA ESTRADA. FUI A IBARETAMA, VIA QUIXADÁ... FOI BOM EU ESTÁ A SÓS. TIVE TEMPO BASTANTE PARA CHORAR E PENSAR CADA VEZ MAIS NELA, EM DONA ROCILDA. DÓI - ME NA ALMA QUE TEREI QUE PASSAR SEMPRE POR ESSES MOMENTOS DE RECORDAÇÕES E VAZIO, SEMPRE QUANDO CHEGAR O DIA 14 DE CADA MÊS. EU COMEMORO MINHA TRISTEZA E A INSENSATEZ DE UMA SAUDADE QUE ME FERE E ME FAZ MAL... CONFESSO. EM CADA HORIZONTE QUE EU SINGRAVA NA DISTANCIA, ERAM AS LÁGRIMAS QUE CAIAM EM MEU ROSTO, FAZENDO - ME SOFRER CADA VEZ MAIS. CONFESSO. NÃO PUDE EVITAR, INFELIZMENTE. PORTANTO, DEIXA -ME CHORAR, POR FAVOR. ELA REPRESENTAVA PARA NÓS SEUS FILHOS, A NOSSA PRÓPRIA VIDA. COMO DISSE MEU MANO, GILVAN, EM SEUS RABISCOS, IGUAIS AOS MEUS, TORNA - SE, INEVITAVEL NÃO CHORAR. ACHO QUE NOS FAZ BEM E É O BÁLSAMO DA VIDA, ESSAS LÁGRIMAS QUE COPIOSAMENTE SACODEM NOSSAS EMOÇÕES. SÓ CHORA QUEM SENTE UMA GRANDE DOR E UM VAZIO IMPIEDOSO QUE SE ALASTRA DENTRO DA GENTE. QUE OUTROS DIAS 14, DE CADA MÊS, VENHAM E QUE ESTEJAMOS SEMPRE ALERTA EM LEMBRAR DELA E QUE AS LÁGRIMAS REGREM ESSA ESTRADA DA SOLIDÃO QUE SÓ ELA NOS FAZ LEMBRAR SEMPRE, DE DONA ROCILDA, NOSSA MÃE, NOSSA AMIGA... 14.04.2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário